O Antagonista

Sobre mortes de Dom e Bruno, Bolsonaro diz que morreria se subisse o morro "com olho azul"

Informações:

Sinopsis

Durante conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada nesta quinta-feira (23), Jair Bolsonaro lamentou os assassinatos do jornalista britânico Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira no Vale do Javari, na Amazônia, mas culpou os dois por negligência. O presidente comparou o desfecho da dupla a um cenário hipotético em que ele mesmo entrasse em uma favela do Rio de Janeiro com "olho azul". “Lamentamos o ocorrido. Os caras entraram, pô, numa área sem segurança. É eu subir o morro… uma comunidade no Rio de Janeiro com esse olho azul e essa cara à noite. Vou para o micro-ondas ou não vou? Ué. A gente lamenta. Entraram”, disse Bolsonaro. "Micro-ondas" é um termo coloquial para se referir a um tipo de execução conduzida por traficantes que consiste em prender a pessoa em pneus e queimá-la viva. Na ausência do poder público, o Vale do Javari está sob o controle de facto de facções criminosas, principalmente traficantes de drogas. Cadastre-se para receber nossa newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira